A história da artesã que ganha mercado com bolsa artesanal de lona

No post de hoje quero te mostrar a história da artesã que ganha mercado com bolsa artesanal de lona. Tenho certeza que você irá se inspirar em sua história.

A história que irei citar aqui eu tirei do site Terra no qual eu não tenho vínculo, só achei interessante compartilhar com vocês aqui.

Confira a história da artesã:

Cada mancha conta uma história. Foi com essa ideia que Gabi Gonçalves criou a Maria Buzina, marca de bolsas artesanais feitas com lona de caminhão. O que começou com vendas para amigos e conhecidos, em 2003, hoje se tornou uma marca reconhecida no mundo da moda – e exportada para vários países.

Gabi já fazia artesanato para venda desde nova. Quando ainda estudava Artes Plásticas, passou por uma loja em sua cidade, Juiz de Fora (MG), e ficou encantada com o tecido de couro. Queria fazer uma bolsa com aquele material, mas não sabia como. “Comecei a perceber que não era tão fácil e fui aprendendo com a minha curiosidade”, conta.

Sua primeira criação logo chamou a atenção de uma amiga. Ela gostou tanto da bolsa que fez Gabi voltar para casa com seus pertences em uma sacola plástica. A partir daí, passou a fazer peças e a vender para conhecidos.

Do couro para a lona foram apenas alguns meses. Gabi encontrou um loneiro que vendia o material em uma loja de couro. “O pessoal da faculdade gostava muito, isso me incentivou bastante”, diz.

Neta e bisneta de caminhoneiros, as lonas manchadas traziam recordações de seu avô. “As marcas no tecido me lembravam das queimaduras do seu corpo. As marcas na lona contam uma história, como as marcas dele contavam a dele”, afirma.

O nome Maria Buzina só surgiu com convite para a Babilônia Feira Hype, no Rio de Janeiro, em 2004 – um ano após começar a produção. Ela precisava de uma marca. O nome remete a quando o caminhoneiro volta para casa e buzina para a família. “Maria” veio de sugestão de um amigo, para deixar o nome mais forte.

As bolsas fizeram sucesso na feira. “O fato de eu ter tirado as ideias da minha imaginação, sem referência de tendências, fez com que o produto tivesse uma identidade própria, fosse um produto novo.” Na época, a sustentabilidade não era a palavra corrente que é hoje. “Não fiz pensando nisso. A minha educação foi sustentável, então como consequência o produto também foi”, afirma.

Os produtos inovadores e a característica comunicativa de Gabi lhe ajudaram a conseguir contatos, inclusive internacionais. Hoje, a marca é vendida em lojas da capital e do interior de São Paulo, no Rio de Janeiro, na Bahia, em Santa Catarina e também internacionalmente, para a Alemanha, Japão, Portugal e Estados Unidos.

A maior parte das vendas vem da internet – o que representa 95% delas. “No site, vendemos bastante porque até as vendas de atacado são pela internet. Eu até tinha uma loja, mas tomava muito tempo e as vendas não eram significativamente grandes”, diz.

No futuro da Maria Buzina, estão em negociação a participação na Boston GreenFest, nos Estados Unidos, em 2013, e a venda de seus produtos para lojas do Reino Unido. “Hoje está na moda ser despojado, surrado. O nosso produto é assim, mesmo sem querer estar na moda”, conta.

O que achou da história dela? Se inspirou?

Outro site que eu achei uma história bem interessante é esse aqui: http://fazerbolsascomcaixadeleite.com.br/

Nesse site acima você irá ver a história de uma artesã que tinha 2 filhos, ficou desempregada e viu a solução nas bolsas artesanais. Ela deu a volta por cima e hoje é uma grande empreendedora!

Ta esperando o quê para acreditar que as bolsas artesanais podem ser a solução para o seu problema?

Anúncios

4 Dicas Para Vender Bolsas Artesanais

4 Dicas Para Vender Bolsas Artesanais

1- Clientes De Bolsas Artesanais

De uma maneira geral, mulheres amam bolsas e dentro desse universo há aquelas amantes das bolsas artesanais, como é o caso da artista plástica, Michele Santana. “Eu gosto delas porque são únicas e o preço condiz com o trabalho que se tem para fazê-las” disse. Além disso, como a maior parte do público feminino, Michele adora combinar as bolsas artesanais com as situações do dia a dia e com o que estiver vestindo. “Gosto de combinar com roupas e ocasiões”, afirma.

Dessa forma, quem faz bolsas artesanais e está com ideia de comercializar deve ter em mente que é possível segmentar o público-alvo: mamães que buscam bolsas de bebês, adolescentes, adultas, mulheres que gostam de aparências mais discretas ou espalhafatosas, aquelas que adoram bolsas que cabem de tudo dentro ou que só querem colocar a identidade e o cartão de crédito.

2- Onde As Bolsas Artesanais São Vendidas

As bolsas artesanais são vendidas nos mais diversificados mercados, atingindo tanto mulheres que possuem pouco dinheiro para comprá-las até aquelas que têm um poder aquisitivo maior. É possível encontrar esse tipo de acessório em feirinhas especializadas em artesanato, mercados populares, nas praias em mãos de ambulantes, em lojas de rua, de shoppings, de hipermercados, de pontos turísticos, em quiosques nos centros comerciais, rodoviárias, aeroportos e também na internet.

Os preços variam bastante, conforme os lugares, sendo possível encontrar bolsas artesanais lindas e baratas em um determinado local e muito caras em outros, por exemplo. Tudo depende de onde o produto é comercializado.

3- Vender Bolsas Artesanais Pela Internet

Uma opção para quem vai começar a vender bolsas artesanais é usar a internet, como orienta Yone “É o melhor canal de vendas que uma pequena empresa pode utilizar, pois tem um alcance imenso e não gera o custo fixo da manutenção de um espaço físico como, por exemplo, uma loja num shopping” indica a empresária.

A Tryx Bolsas Artesanais, por exemplo, não possui um estabelecimento, sendo a rede mundial de computadores um suporte para a comercialização dos seus produtos. “As vendas são pela internet, por amigos que vendem em seus locais de trabalho e entre amigos e familiares. Não temos uma loja”, diz Yone.

Para se ter uma ideia, no ano de 2011, o Brasil movimentou R$18 bilhões em comércio eletrônico e saltou dos 23 milhões de consumidores, em 2010, para 31 milhões em 2011. Além disso, o ramo de acessórios e moda ocupa o 5º lugar no ranking de produtos mais vendidos pela rede mundial de computadores, de acordo com informações da empresa E-Bit e compilados pelo site E-Commerce, especializado nesse tipo de assunto.

4- Use Mídias Sociais Para Vender Bolsas Artesanais

Há ainda a força das mídias sociais, tais como blogs, Picasa, Facebook, Orkut, Twitter, You Tube e muitas outras, o que também ajuda e muito as vendas. A Tryx Bolsas Artesanais, por exemplo, não tem um site, mas tem presença forte no Facebook, como explica Yone: “Ele foi fundamental para a expansão do nosso negócio. Dá muito trabalho, mas vale a pena”.

A empresária ainda dá detalhes de como é feito o trabalho na página da Tryx Bolsas Artesanais no Facebook, o que serve também como dica para você que quer entrar neste ramo. “É preciso alimentar o perfil, quase que diariamente, com novos modelos ou com postagens mais antigas que os novos amigos não conhecem. É preciso, também, responder com rapidez às questões que são apresentadas pelos clientes. Periodicamente, fazemos sorteios entre as pessoas que compartilham nosso álbum de fotos do mural. Assim temos a possibilidade de aumentar nossa rede de relacionamento e divulgar mais o nosso trabalho. Também é necessário mostrar que nos interessamos pelo que os nossos amigos postam. É importante curtir comentários e fotos, evitando, é claro, qualquer polêmica, principalmente comentários que envolvam futebol, política e religião”, diz.

Seja um site exclusivamente seu ou um perfil nas redes sociais, é muito importante que haja informações a respeito da entrega e possibilidades de enviar o pedido. Deixe sempre claro para seus clientes se há como aceitar tal encomenda ou não. Por exemplo, será que no início do seu negócio você terá condições de vender para fora do país, por exemplo? Terá logística para isso? Esses detalhes devem ser pensados.

Para mais dicas, acesse: site.

O que achou desse artigo? Qualquer dúvida ou sugestão deixe seu comentário abaixo.

Conheça a história da Ana

No post de hoje quero mostrar a história de uma de minhas alunas, uma das quais eu tive o prazer de ensinar a fazer bolsas artesanais feitas com caixa de leite.

Decidi compartilhar sua história para motivar outras pessoas que estão passando por um momento difícil como ela passou e que elas podem dar a volta por cima com o artesanato.

Confira a história de Ana:

Olá, eu me chamo Ana, tenho 37 anos, sou solteira e mãe de 2 filhos. Antigamente eu trabalhava em um escritório de contabilidade ganhando dois salários mínimos e já era muito difícil pra mim, afinal quem é mãe sabe o quanto se gasta para cuidar de seus filhos.

O tempo foi passando e eu precisava de mais dinheiro pois o que eu estava ganhando não era o suficiente, infelizmente eu tinha que me contentar com o pouco que recebia pois eu não poderia largar esse emprego já que ele era o meu sustento e a dos meus filhos, e também não tinha tempo para tentar coisas novas.

Até que um dia ocorreu um fato inesperado em minha vida: o escritório em que eu trabalhava veio a declarar falência e todas as pessoas perderam seus empregos, inclusive eu.

Isso me deixou frustrada e com muito medo afinal eu tinha dois filhos para cuidar e naquela hora eu me via no fundo do poço, sem esperança.

Acabei tendo que correr atrás de trabalho e me vi na mesma situação das pessoas que antes falavam pra mim que não conseguiam arranjar um emprego. Fiquei desesperada pois o pouco dinheiro guardado que eu tinha estava acabando.

Como bolsas de caixa de leite mudaram a minha vida!

Depois de procurar por dias um emprego e sem nenhum êxito, eu estava sentada na sala desacorçoada da vida pensando no que eu faria para alimentar os meus filhos. Foi ai que eu peguei o meu computador, acessei a internet e comecei a procurar alguma forma de ganhar dinheiro.

Nessas buscas constantes eu acabei encontrando na época um curso que ensinava a fazer bolsas com caixa de leite e a ganhar dinheiro com elas.

Eu estava desesperada e não pensei duas vezes, adquiri o curso como minha última esperança, corri atrás para aprender, fiz algumas bolsas e até cheguei a fazer algumas vendas.

Comecei vendendo para meus familiares até que eu decidi tentar vender pela internet, e não deu outra: em 1 semana eu já havia conseguido 1 salário minimo somente vendendo bolsas feitas de caixa de leite.

como fazer bolsa de caixa de leite

Desde então essas maravilhosas bolsas tem sido minha fonte de renda. Além de eu fazer vendas todos os dias o que me proporciona estabilidade financeira, eu também tenho muito mais tempo para passar com os meus filhos e isso me deixa muito feliz.

Esse fato na minha vida me ajudou a perceber que sempre ha uma saída para os problemas, por mais que pareçam impossíveis naquele momento.

Por isso eu te digo que se você esta com problemas financeiros, está sofrendo com a crise ou simplesmente quer ter uma renda extra, não perca suas esperanças.

Assim como eu consegui dar a volta por cima fazendo bolsas de caixa de leite, você também pode. Basta acreditar!

Viu como é possível dar a volta por cima e muda de vida com o artesanato? Não perca tempo, saiba hoje mesmo como fazer bolsas com caixa de leite e comece a lucrar com elas.

Nunca desista de ser quem você sempre quis ser.

O que são bolsas artesanais?

Você sabe o que são bolsas artesanais?

Bolsas artesanais são aquelas bolsas que são feitas com material reciclável como garrafas pet, caixas de leite, de ovo, etc. Esse tipo de bolsa vem fazendo muito sucesso com o universo feminino pela preço que é muito em conta comparado a uma bolsa de grife, e também por serem lindas. São tão bonitas que nem parecer ser bolsas recicláveis, só para você ter uma noção.

Criei esse blog para te ensinar a como fazer bolsas artesanais, vou mostrar como você pode estar fazendo a sua própria bolsa do jeito que você quiser usando somente alguns materiais que tenho certeza que você tem na sua casa, como caixas de leite e de ovo.

Eu espero que esse blog seja muito útil para você e que você consiga absorver muito conhecimento daqui pois eu garanto que os meus ensinamentos serão os melhores, eu poderia até cobrar pelo que irei te ensinar mas resolvi fazer de graça para ajudar o maior número de pessoas a saírem da crise. Vou explicar mais a frente porque fazer bolsas artesanais pode ser algo tão lucrativo e que está ajudando diversas pessoas no Brasil.

Te convido a ler meus outros artigos. Obrigada e volte sempre.